sexta-feira, 18 de março de 2011

Living outside the box

Me levei pra passear. Fugi pra longe de qualquer coisa que me lembre o chão. Quando dentro do casulo já não faz sentido, a gente quer voar. Ou seria revoar? Já nem sei. Essa caixa por muito tempo foi meu conforto. Mas, por agora, preciso viver um pouco lá fora, lá em cima. E "me reacostumar comigo".
Umas verdades: eu não sei escrever feliz. Ainda não consigo escrever bonito sobre algo que já é bonito de se ver. Mas vou ter que aprender a pensar "fora da caixa", sair do meu conforto melancólico, escrever de amor tranquilo. E, de uma vez, desacostumar da dor.

6 comentários:

Erika Santos ♥ disse...

lindo dia pra ti florzinha♥

bejin

uma louca pela vida... disse...

Aprender a bater as asas, te desprende do casulo e vira uma borvoleta, olha de longe essa caixa, não precisas das adeus, podes aprecialas sobrevoando-as...

Lia Araújo disse...

Que o céu te seja claro e ameno. Assim, como o amor tranqüilo. Amores tranqüilos devem ser os mais bonitos e não precisam de palavras. Bastam-se.
Ótimo vôo pra ti.

Clara disse...

Que bom moça, fiquei feliz de ler esse post.

É a melhor com que você faz para você mesma.

=)

Beijosss

Patrícia ♥ disse...

Que lindo o seu cantinhoo..
adorei aqui!!

estou seguindo..
retribui??

beijios
http://pathyoliver.blogspot.com
http://momentosdapathy.blogspot.com

Clara disse...

Moça.... saudade... como você está?

Beijos fofo. =*