quarta-feira, 16 de junho de 2010

Esse meu patriotismo fajuto, que só aflora a cada quatro anos

Ctrl C Ctrl V direto do flickr do meu amigo JuniorLoko,
correndo o risco de ser processada.

Não há época em que eu mais me lembre (porque eu esqueço) de ser patriota do que na Copa do Mundo. Nesse mês, que só acontece a cada quatro anos, eu lembro que o Brasil é minha "terra adorada entre outras mil". Nem mesmo o 7 de Setembro me faz sentir tão orgulhosa do meu país.
Nessa época eu lembro que nosso Hino é o mais lindo, e lembro que, todas as vezes em que eu o ouvir, vou saber que eu estou exatamente no lugar onde devia ter nascido. Lembro que eu amo falar nosso português brasileiro, e não o trocaria nem pelo charme da língua francesa.
Mas hoje eu também
lembrei que no resto do tempo todo eu estou apática à beleza de viver aqui, e ser daqui, assim como estou inerte quanto às mazelas da minha "pátria amada". Lembrei (obrigada, Lia) que tantos filhos desse solo têm sido rudes à mãe gentil. E, quando penso que é provável que logo logo eu esqueça desse sentimento, desse patriotismo que me move a cada Copa, admito a ausência da minha voz. Tenho voz para gritar durante os jogos do Brasil, mas não a tenho para lutar contra corrupção, violência, e tantas outras coisas que acontecem por aqui antes, durante e depois dessa época.
E admito que minha apatia faz de mim uma brasileira tão rude à pátria quanto aqueles que são motivo do não-patriotismo brasileiro nos intervalos entre as Copas do Mundo.


4 comentários:

Lia Araújo disse...

De nada, Deyse!rsrs
Me orgulho de vc não se orgulhar no 7 de setembro... rsrs... outra data deturpada... eu tenho que parar com isso... rsrs....
falando sério agora....Somos mesmo apáticos, maltratamos nossa terra quando não lutamos ou reivindicamos... a crítica é o primeiro passo sempre... a formação do senso critico, hoje, tão em baixa, tudo mascarado por alguma coisa ou vendido e vilipendiado!
Sério mesmo, vc me deixo muito feliz ao ler o post... se um (alguém)lembrou , acho que o post tá valendo, pq são as pequenas ações que movem grandes conquistas( ainda tô com Robin Hood na cabeça, ele é (uma parte) culpado pelo post)

" Lutar lutar... até que os cordeiros se tornem leões"
tá... parei... já tô pirando aqui.

Que vc não se esqueça, que eu não me esqueça, que todo mundo que grita "gooooooool" não se esqueça...
E fé, é fundamental... Eu tenho uma profunda admiração por personalidades históricas...eram homens e mulheres iguais a mim, de carne, osso e neuras, mas que fizeram a coisa certa ou errada na hora certa ou errada... é aí, reside a admiração... eles fizeram... eles realizaram... cabe orar pra termos a coragem.... hoje, comparado a antes parece mais fácil... talvez não seja... lendo aqui, pensei na Pagu que foi presa 23 vezes, pelo regime militar... uma jornalista que deveria dá orgulho a todos os brasileiros, mas pouca gente conhece.
Entonces, é isso. Vamos torcer pra que todos tenhamos no exercício da democracia a mesma força e o mesmo patriotismo.


Sobre os seguidores, bem, tem uma hora que temos que separar o joio do trigo, né?... espero que esse seja o momento.

Beijos,Deyse!
;]

Clara disse...

Oi moça!

Compreendo o que você fala! Eu particularmente gosto de acompanhar jogos em vários esportes e acompanho os jogos e vibro muito.. =) e apesar de tudo gosto do nosso país. Antes de começar a copa, eu comprei um pingente da bandeirinha e sempre estou usando. Hoje as pessoas podem acham moda por causa da época, mas continuarei usando depois da copa. Comprei porque gosto, não pelo momoento.

É triste ver que a grande massa de brasileiros é apática ao país e só se juntam quando o assunto é futebol. Tenho escrito vários textos no meu blog sobre essa falta de postura de muitas pessoas, que só reclamam e nada fazem, não lutam pelos direitos, pela justiça, nada nada.

Sabe, fico triste também quando as pessoas preferem criticar e rejeitar o que é nosso (de novo, sem fazer nada, só reclamando) e valorizam de forma absurda o que é de fora. É aquele ditado, a grama do vizinho é sempre mais verde. Nós temos tanta riqueza, tanto potencial, e poderíamos ser muito mais se as pessoas tivessem a consciência do todo, da união por um bem comum, do interesse pelas coisas que estão acontecendo, pelo interesse em saber seus direitos e também suas responsabilidades. Mas as pessoas se acomodam e preferem ir para o que já está "pronto", cheias de discurso.

E nessa onde de verde e amarelo eu vou ficar na minha, torçendo como sempre faço, feliz da vida, com a consciência limpa de que não estarei fazendo moda. =)

Belo texto!

bjooooss

Juniorloko disse...

adorei o seu texto, especialmente porque vc o levou para onde nao esperava. gosto disso. bjzzz

Juniorloko disse...

tai, gostei do texto. Ate porque eu estava esperando que voce o fosse levar para outro lado. Gosto de surpresas... E em uma ssunto meio fora do tema, soh torcer pro Dunga nao nos decepcionar.