segunda-feira, 5 de julho de 2010

Centopéia

"Don't try to make me fly
I'll stay here, I'll be fine
Don't go and let me down
I'm starting to like this town"

[Sixpence None The Richer]


Só não me peça pra voar agora.
Não tenho a menor vontade.
Muito menos força e coragem.
Essas asas quebradas continuam presas às minhas costas.
Continuam aqui paradas e sem ânimo para o desate.
E meus cem pés?
Continuam fincados ao chão.
Desejando nunca sair dele,
Nunca mais voar,
Nunca mais ter que dizer nunca...

3 comentários:

Lia Araújo disse...

"Mas, como chegar até as nuvens com os pés no chão?"

Fica Bem!
;]

Pipa. Agora eu era o herói. disse...

Como dizia o Caio F

A gente já está bem crescidinho pra ficar usando esses termos né

Nunca. Jamais. rs

Beijo meu e carinho na alma.

Clara disse...

que coisa, não estava conseguindo entrar aqui! o.o Seu blog não tava aparecendo na minha lista! O.o'

Seu poema me fez viajar... .__.

bjooos